Ecoturismo em Las Vegas e Região

Existem muitos lugares com paisagens belíssimas e revigorantes que podem ser visitados próximo a Las Vegas. Em cada local o silêncio e tranquilidade contrasta com o agito e barulho vivenciado na Las Vegas Strip, funcionando como destino ideal para fuga temporária e busca de energia.

Dentre os parques nacionais/estaduais e destinos naturais mais procurados, citamos:

Grand Canyon

O Grand Canyon é uma imensa falha no terreno, medindo quatrocentos e quarenta quilômetros de comprimento, quase dois quilômetros de profundidade e largura variando de duzentos metros a quase trinta quilômetros e é considerado como uma das maiores maravilhas da natureza. Além do vento, chuva e erosão, outro grande responsável por esta maravilha foi o rio Colorado, que ao longo dos séculos abriu caminho à força por entre aquelas rochas, moldando pedras e criando um fantástico zigzag de corredeiras de água entre os paredões verticais de pura rocha.

Red Rock Canyon

O Red Rock Canyon, localizado a 30 km de Las Vegas, é um parque natural com estradas panorâmicas onde é possível admirar formações rochosas esculpidas pelo vento. Em contraste com a brilhante Strip, o Red Rock Canyon proporciona a beleza do deserto, recebendo cerca de 1,2 milhões de visitantes por ano para admirar suas falesias avermelhadas que alcançam 3.000 pés, rochas de arenito ilustrando o canyon com sua cor avermelhada e uma abundante vida selvagem.

Valley of Fire

O Parque Estadual do Vale do Fogo (Valley of Fire State Park) está localizado em Nevada, nos Estados Unidos da América. É o maior parque do estado, abrangindo uma área de 34.880 acres (141 km²). Situado a 80 km a nordeste de Las Vegas, o parque eleva-se entre 610 e 790 m do nível do mar. O solo do parque possui belas formações geológicas provocadas pela erosão e também dunas de areia, com idade de 150 milhões de anos. Podem ser vistas também rochas de xisto, calcário e conglomerados.


Springs Preserve

Se você é uma daquelas pessoas que não dispensa conhecer a história do local que está visitando, essa é uma boa pedida para saciar sua fome de curiosidades ainda não respondidas. Além de poder conhecer ainda mais sobre a história de Las Vegas, o visitante que escolher este destino, ainda tem a chance de aprender detalhes sobre o clima, vegetação e animais que vivem neste território. Por meio de exposições, galerias, caminhadas, shows de animais e jardins botânicos educativos, a história da cidade mais badalada do mundo poderá te surpreender.


Death Valley

Há duas horas de Las Vegas, já chegando em território californiano, você poderá conhecer o lugar mais quente e seco na América do Norte: o Parque Nacional Death Valley. Mesmo com o nome pouco animador (em português significa “Vale da Morte”), a enorme reserva, que fica a 282 metros abaixo do nível do mar na Bacia de Badwater, está longe de não ter vida. Ao contrário disso, são mais de mil espécies de plantas que habitam esse solo, sendo que 50 delas, não são encontradas em nenhum outro lugar do mundo, apenas em Death Valley.


Monument Valley

O Monument Valley é uma das regiões mais fotografadas dos Estados Unidos. Sua beleza natural é mundialmente conhecida e já foi cenário de diversos filmes de Hollywood. Situado na reserva dos índios Navajos, na costa oeste americana, o endereço atrai diversos turistas que tem o mesmo objetivo: conhecer o novo! Um dos motivos de maior curiosidade, o nome do lugar já desvenda, o “Vale do Monumento” abriga exatamente uma montanha rochosa que significa "As Quatro Esquinas" em português. Bem didático, a nomenclatura foi dada justamente porque o monumento fica situado não apenas em um estado e sim, em quatro estados ao mesmo tempo, sendo eles: Utah, Colorado, Novo México e Arizona.


Antelope Canyon

Nomeada pelos índios Navajos como região de Antelope Canyon, o nome veio em função da demanda expressiva de antílopes que passavam anualmente pelo trecho. Esse local abriga a sagrada Slot Canyon, que em português significa “garganta do entalhe”. Precisamente essa é uma gruta considerada um espaço de proteção e benção espiritual fortíssima, mas o que consenso por todos que visitam é que essa é uma obra de arte totalmente feita pela natureza, sem interferência nenhuma do ser humano. O lugar de beleza constituída de rochas de arenitos, surpreende pela perfeição nada regular de seus grandes corredores em cores quentes e de vazados de luz que formam um cenário único e privilegiado da natureza, chamada, pelos moradores, de catedral subterrânea.


Big Bear Lake

Localizado no sul da Califórnia, o Big Bear é um dos destinos mais procurados pelos visitantes de Vegas por duas razões: a proximidade (cerca de 3 horas da Strip) e as fartas opções de entretenimento para toda família. Com clima de “aldeia”, o local é uma verdadeira alternativa para qualquer mês do ano, oferecendo programações variadas em todas as épocas do ano. A prova de que o passeio será recheado de atividades, começa pelos espaços oferecidos. Dois resorts de inverno distintos, cada um com seus atributos, são oferecidos para os turistas, a vantagem é que o “passe”da direito a um único bilhete de acesso ao elevador que leva a ambas opções, o Snow Summit eo Bear Mountain .


Zion National Park

Se a sua vontade é sempre de conhecer lugares novos e históricos em meio à natureza, essa é uma programação ideal. O principal atrativo desse destino são os enormes rochedos constituídos de arenito com cores diversificadas, passando pelo bege, rosa e vermelho. Para os curiosos e especialistas ligados ao mundo da geologia, esse é um autêntico parque de diversões. E a diversidade não fica só nas pedras, este pedaço de deserto ainda reserva plantas e animais típicos da região que são protegidos por leis contra caça no local, entre as espécies mais vistas estão: alces, beija-flores, tartarugas, aranhas, morcegos, esquilos, falcões e mais 207 espécies de pássaros na região. Ainda acha que o deserto não tem nada?


Brice Canyon National Park

Localizado no sudeste de Utah essa é uma programação especialmente destinada para os apaixonados por geologia. O parque nacional Bryce Canyon pode te surpreender a começar pelo nome, que embora chamado de “Canyon”, o lugar é na verdade uma reserva com extenso planalto desértico formado por erosões ao longo de sua vida, longe de ser um espaço de grandes montanhas. Mas não se decepcione: existe beleza de sobra por lá! O parque apresenta um show da natureza com mais de 100 espécies de aves e mais de mil tipos de plantas. Em meio a uma floresta de pedras, com rochas em tons avermelhados que formam um labirinto entre a imensidão calcária do lugar, facilmente você irá se perder nessa reserva fascinante.


Brian Head

O Brian Head é um dos principais destinos dos turistas que buscam por baixas temperaturas na costa oeste americana. Entre as principais opções de divertimento no gelo as atividades mais procuradas são: esqui, patinagem, passeio de trenó e snowkiting. Sendo o maior resort de esqui de Utah, inaugurado a mais de cinquenta anos, o lugar possui mais de 650 hectares com duas montanhas conectados, a Giant Steps e a Navajo. No total, são oferecidas 71 pistas (com diferentes níveis de intensidade) e 8 teleféricos para locomoção de ponta a ponta facilitando a visa dos esquiadores.